O Inominável chega ao Círculos do Inferno e deixa Dante e o Diabo perplexos

Por Tarso Genro, advogado (OAB/RS nº 5.617) e ex-governador do Estado do RS – publicado no site RED – Rede Estação Democracia

O Inominável se aproxima do Portão do Inferno e um anjo decaído, que se tornou o Tinhoso, se dirige a ele, sorridente e cúmplice e lhe diz: “o Primeiro Círculo, do Limbo, não te serve, pois jamais procuraste a visão de Deus, logo, não pode vê-Lo jamais – para ti – seria um prêmio; o Segundo Círculo é mais uma sala de audiências e de julgamentos da luxúria, mas por aqui só passarás com as tuas mentiras imbrocháveis e os teus intentos assassinos; o Terceiro Círculo, da gula, seria um equívoco, portanto uma Lawfare celestial, pois tua gula era apenas uma mentira com pastéis; o Quarto Círculo, dos avarentos e pródigos, poderia te servir, mas não se ajusta aos teus pecados maiores; o Quinto Círculo, da ira, fica certamente te devendo, pois és mais insano e mórbido do que propriamente  raivoso; o Sexto Círculo, destinado aos hereges, é inválido para ti, pois só é herege quem acredita em uma alternativa a um Deus e tu és absolutamente falso e mentiroso também nesta área; o Sétimo Círculo é para os violentos, mas tu és mais covarde do que violento, logo aqui também não ficas; o Oitavo Círculo cabe para todos os defeitos, mas ele obscureceria o teu principal pecado, que está no Nono Círculo, que deve ser o teu abrigo eterno.

É o círculo para onde também vão os traidores, proclama o Belzebu, logo é o mais adequado para ti.”  “Ali”, prossegue, é onde “o ódio dos pecadores é tão intenso que uns se alimentam do cérebro dos outros” e como “os que estão ali são pessoas descerebradas, moralmente, só resta nelas a vileza da traição que, no teu caso, expandiu o teu pecado predileto: és o traidor de um país inteiro, cuja maioria seduziste com os encantos mortíferos do ódio e os abandonaste pela corrupção e pela inveja”. Neste momento o Inominável começa a sorrir no canto da boca transida pelo ódio, que ele carrega em todas suas vísceras, e pensa o seguinte: “se esta porra de Maligno fosse uma mulher eu enchia cara dela de porrada.”

A situação se agrava e o Anjo Decaído sentenciou: “como traíste teu povo seduzido, sem visão de Deus, sem respeito à Justiça, por “gula”, pelo poder, por avarento e pródigo, por ira e por loucura, por heresia sem alternativa de crença em nada, por violência e pelas armas destinadas aos covardes, e por todos os pecados do Oitava Círculo, vais diretamente para o Último Círculo do Inferno, o Nono: ali “é o lago gelado de Lúcifer, no qual acontece a punição pelo pecado da traição”.  Prossegue Satã: “É um lugar frio, com montanhas e planícies de gelo, sem vida e sem um resquício de calor e afeto, lugar onde se condensa  toda a impossibilidade de Deus e está toda a majestade mortífera do pior dos infernos. Aqui vais sofrer e lembrar-te eternamente de quase 700 mil mortes que deixaste no rastro da tua inércia, escutando em todo o tempo o ofegar de cada um deles, que imitaste quando eram levados para os Hospitais para onde mandaste tuas milícias fanáticas invadir, para causar mais medos e mais mortes.”

O inominável olha o Príncipe das Trevas e diz”: “talkei, mas tu  tá pensando que tenho medo, esquece – talkei! – a minha vida de atleta, o meu passado de usar dinheiro da ajuda moradia para comer gente, a minha época de tentar matar trinta mil e esculhambar com o Exército e também de mandar matar a petezada e o meu talento de dizer tudo isso, e mesmo assim a maioria dos jornalistas dizerem que era só um jeito e que eu seria detido pelas instituições? E fui detido? Não, não fui,  nem os maiores tormentos do Nono Círculo me deterão. Eu eu logo terei o Guedes por aqui, para fazer um ajuste, o Helio Negão para tentar sorrir ao meu lado, a Damares para dizer que eu sou, na verdade, o Cristo da Goiabeira e quem sabe até o Ciro Nogueira para me dizer que as pesquisas estão ótimas. Te prepara Cão do Mal.”

Satanás, então, treinado em enfrentar os idiotas que pensavam que poderiam derrotá-lo com conversas que muitos imbecis terrenos aceitariam depois de ouvir dois programas da jovem Klan, dá uma pitada num longo cigarro elétrico, especializado em semear um câncer de pulmão ainda não detectado, para alimentar os lucros da indústria farmacêutica, e lhe diz o seguinte, com toda a calma do mundo: “o Sr. não está me entendendo, antes de qualquer coisa, antes de iniciar sua punição, antes do gelo do Nono Círculo, antes da falta de ar que o frio máximo vai lhe causar – mais além dos gemidos ofegantes dos mortos que Sr. cultivou no seu Governo, o Sr. vai ficar amarrado numa cadeira vendo na TV a posse do Lula”. Neste momento o inominável deu um salto para trás, explodiu e afundou-se na água gelada do Lago de Fezes do último Círculo do Inferno e ficou , da sua presença, apenas um terrível cheiro de enxofre. E mais: os gritos agonizantes de um cérebro vazio que não sabia combinar nem dois gemidos de derrota.